top of page

PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS (PGRS)

O que é o PGRS?

O Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos (PGRS) é um documento técnico que tem como objetivo planejar e estabelecer diretrizes para a gestão adequada dos resíduos sólidos gerados por uma empresa, instituição ou empreendimento. Esse plano é um requisito legal em muitas jurisdições e é fundamental para garantir a minimização de impactos ambientais e a conformidade com a legislação ambiental.

O manejo inadequado de resíduos é um desafio para empresas comprometidas com a sustentabilidade. A falta de gestão eficiente pode resultar em impactos negativos no meio ambiente, multas e até danos à reputação da empresa.

Para que serve?

O PGRS visa promover a redução da geração de resíduos, a reciclagem, a reutilização e a destinação ambientalmente adequada, minimizando o impacto negativo no meio ambiente e na saúde pública. Além disso, ao cumprir com as obrigações legais relacionadas à gestão de resíduos, as empresas contribuem para a promoção da sustentabilidade e da responsabilidade ambiental.

O mais atrativo, aos olhos empresariais, é a vantagem de possibilitar que a empresa lucre com os resíduos gerados no empreendimento. O que antes era lixo, agora é fonte de renda!

🌿 Quem precisa criar o Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos? 🌿

É obrigatório desenvolver um Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos para certos tipos de empreendimentos. Isso inclui estabelecimentos comerciais e prestadores de serviços que produzem resíduos perigosos ou que, devido à sua natureza, composição ou quantidade, não podem ser equiparados aos resíduos domésticos pelas autoridades municipais. 🌍💼

Imagine uma gestão de resíduos impecável! Oferecemos soluções integradas para lidar com resíduos de forma sustentável e responsável. Garantimos não apenas um negócio regularizado, mas eficiência ecológica e proteção para sua empresa.

NOSSOS DIFERENCIAIS

Contato próximo com o cliente

Acompanhamento semanal dos processos

Visitas periódicas

Ótimo relacionamento com o órgão ambiental

CONVERSE COM UM ESPECIALISTA

bottom of page